top of page

Ministério da Agricultura atende Pezenti e promete Zoneamento Agrícola para a cebola

Em resposta à solicitação do deputado federal Rafael Pezenti (MDB), o ministério da Agricultura (MAPA) afirma que foi dado o encaminhamento necessário junto ao corpo técnico da Embrapa e prevê a implementação do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para a cultura da cebola a partir do próximo ano.


No ofício encaminhado ao gabinete do deputado, o MAPA destaca que os estudos do Zarc, de diversas culturas, vêm sendo revisados anualmente de forma planejada a partir do convênio firmado, no ano de 2019, entre Banco Central e Embrapa, e garante que irá realizar o Zoneamento Agrícola de Risco Climático para a cultura da cebola ainda neste ano, com previsão de entrega para 2024.


“Hoje não existe o Zarc para a cultura da cebola. Essa é uma demanda histórica dos produtores catarinenses. Ele é imprescindível para a manutenção da atividade e, além disso, gera segurança e atratividade aos agentes financeiros e empresas seguradoras”, explica Pezenti.

O Zoneamento Agrícola de Risco Climático, publicado por meio de Portarias da Secretaria de Política Agrícola (SPA), é um estudo técnico-científico, desenvolvido pela Embrapa e instituições parceiras, que visa indicar o melhor período de plantio para mitigar os riscos de perdas de produção por adversidades climáticas.


O Zarc indica os períodos com níveis de risco de 20%, 30% e 40% de probabilidade de insucesso, considerando uma série histórica de dados agroclimáticos de cada região, tipo de solo e ciclo de cultivar.


Mais do que isso, este conjunto de informações possibilita que pequenos e médios produtores tenham acesso facilitado ao Proagro e opções variadas para contratação de seguro e crédito agrícola.

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page