top of page

Pezenti denuncia perseguição do Ministério do Trabalho a produtores rurais

Na primeira reunião da Comissão de Agricultura da Câmara, nesta quarta-feira (22), o deputado federal Pezenti relatou, de forma contundente em seu pronunciamento, a perseguição do Ministério do Trabalho a produtores rurais de todo o Brasil, especialmente aos cebolicultores de Santa Catarina.


“O governo federal está tentando matar aquela galinha que bota todo dia um ovo de ouro na cesta da União”, destacou o deputado.


De acordo com o parlamentar, agricultores têm sido tratados como bandidos e exploradores de trabalho escravo. Pezenti afirma que a fiscalização rigorosa e desproporcional do governo, nas mais diversas atividades do campo, está desestimulando quem quer empreender e produzir.


“O Ministério do Trabalho tem rodado o país em ações que, a meu ver, têm mais como objetivo render manchetes na imprensa, do que combater o suposto trabalho análogo à escravidão. Ninguém é a favor de escravizar pessoas. Uma coisa é trabalho escravo, outra coisa é bom senso para corrigir os equívocos em contratos de trabalho e adequações que precisam ser feitas no alojamento ou no refeitório dos trabalhadores”, explicou Pezenti.

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page